“A moda é libertadora. Ela não tem gênero. Esqueça isso de roupa para homem ou para mulher. Ela realça muito mais a personalidade do indivíduo e enaltece as diferenças”. A afirmação é de Dudu Bertholini, quando esteve presente no Passarela RioMar, no último dia 12 deste mês.

O estilista multidisciplinar, como ele próprio se define, convidou o público para uma viagem ao mundo da moda, que reflete os costumes de cada época. Para Dudu, o modo de se vestir é uma expressão social e deve ser encarado como um traço da personalidade de quem está vestindo.

“Através da moda dizemos ao mundo quem nós somos. Com um olhar atento, podemos, inclusive, praticar a empatia e entender melhor o outro”, ressaltou Dudu. Essa forma de encarar o externo nos aproxima e afasta a visão equivocada de que a moda é “fria”, quando, na verdade, ela humaniza as relações interpessoais.

Foto: Paloma Amorim/Especial para o RioMar

Com essa posição, a ideia de uma moda apenas pela beleza é completamente refutada. “Então qualquer moda que diga que você não é bonito do jeito que você é, é uma moda do século passado. Ela não mais impõe padrões”, arremata o estilista.

Dudu conclui dizendo: “O século 21 é o momento da liberdade. Não existe nenhuma regra absoluta que diga que você não pode usar determinada coisa. Só não use se realmente não combina com a sua essência, se não combina com a sua personalidade.”

Tendências outono/inverno e aula de moda no primeiro dia do Passarela RioMar