Zezé Motta, Entre Elas: uma história de superação

Whatsapp Facebook Twitter Linkedin Email

Cantora, atriz, mãe de seis filhos, ativista. Cinquenta anos dedicados à cultura brasileira. São 14 discos, 35 novelas e 42 filmes. Impossível não se orgulhar. Não apenas pelos números. Mas também por sua história de luta contra o racismo. Esta é Zezé Mota, imortalizada no papel da sedutora Xica da Silva, escrava que conseguiu a alforria ao se casar com o homem mais rico do Brasil Colônia.

Filha de músico, logo cedo se interessou pelo teatro. Fez um curso no famoso Tablado e encenou sua primeira peça profissional aos 21 anos. A estreia de Maria José Mota não poderia ser mais marcante: em janeiro de 1968, ela integrou o coro do musical “Roda Viva”, escrito por Chico Buarque e dirigido por José Celso Martinez Correia.

Surgia ali uma trajetória de sucesso. O nome artístico foi dado por Marília Pera.

Zezé também ecoa sua voz poderosa além das telas e dos palcos. Compositores como Rita Lee e Moraes Moreira entregaram canções inéditas para ela gravar em seu primeiro disco solo. Além disso, sua voz imortalizou clássicos como Trocando em Miúdos de Chico Buarque e Francis Hime e Pecado Original, de Caetano Veloso.

Aos 72 anos, a atriz continua atuando. Atualmente, está vivendo a Mãe do Quilombo na novela global O Outro Lado do Paraíso.

Racismo

Em 2017, a atriz foi homenageada com o Troféu Raça Negra 2017. Quando a atriz Taís Araújo sofreu ataques nas redes sociais por causa da sua cor, em 2015, Zezé relembrou momentos em que também sentiu na pele o preconceito.

“Tive inúmeros casos, muitas vezes na vida. Pegando Salvador como exemplo e considerando que a Bahia é uma pequena África, lembro de dois. Estava numa festa com a Elke (Maravilha), de classe média alta, sem outros negros além de mim, começaram a perguntar por que eu estava ali, quem me levou? Um clima horrível. Noutra vez, estava na praia com Caetano (acho que era no Farol da Barra), passou um cara gritando.”

Ícone negro da cultura brasileira, foi pré-indicada ao Nobel. De mil mulheres a quem o prêmio resolveu prestar homenagem, 33 foram do Brasil e Zezé esteve entre elas.

RioMar Entre Elas

Um evento voltado para debater questões do universo feminino pontuadas pelas próprias mulheres. Pelo segundo ano consecutivo, é realizado em março, quando se comemora o mês da mulher, o evento RioMar Entre Elas. No encontro, serão debatidos temas como inovação e criatividade, empreendedorismo e empoderamento feminino.

Nomes de peso em cada área como Martha Gabriel, a atriz Zezé Motta, a blogueira Rayza Nicácio e as empreendedoras pernambucanas Dona Coxa e Joana Lira estarão presentes. Será no dia 13 de março, a partir das 18h, no Teatro RioMar. Os ingressos custam R$ 40 e R$ 20 (meia) e já estão à venda na bilheteria do teatro e também online.

Dona Coxa, Entre Elas: um sucesso no entorno do RioMar

Inovação, empreendedorismo e empoderamento no RioMar Entre Elas



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *