Depois de 30 anos, o título do Brasileirão mais polêmico da história virou livro. Dos jornalistas André Gallindo e Cassio Zirpoli, ‘1987 – De fato, de direito e de cabeça’ faz uma viagem de volta à disputa entre os times rubro-negros Sport e Flamengo. 1987 ultrapassou as páginas esportivas, ocupando cadernos policiais e jurídicos. O lançamento do livro no Recife, fruto de longa e ampliada pesquisa, acontece, nesta segunda-feira (6), no Teatro Eva Hertz, na Livraria Cultura do RioMar, a partir das 19h.

A investigação de André Gallindo e Cassio Zirpoli revela ao País do futebol detalhes inéditos da competição e desfaz mitos que alimentaram as polêmicas sobre aquela edição do Campeonato Brasileiro. O livro remonta o ambiente político no Brasil e no futebol nacional desde os anos 70, que tem efeitos diretos sobre o Brasileirão de 1987; entre eles, a criação do finado Clube dos 13, e sua proposta de campeonato que excluía equipes com direito esportivo adquirido, preteridas em nome de um negócio (bem-sucedido) chamado Copa União.

Entre tantos nomes ouvidos pelos autores estão Tite, Ricardo Rocha, Zico, Emerson Leão, Arnaldo Cezar Coelho, Carlos Miguel Aidar, Márcio Braga, Eurico Miranda, Homero Lacerda, Kleber Leite, Patrícia Amorim, Juninho Pernambucano… memórias e versões. Dos dois lados. Das dezenas de lados. O prefácio é do jornalista Tino Marcos.