Por Dulce Gayoso*
Especial para o Viva RioMar 

E então você se descobriu mãe ?. E gravidez abriu um novo mundo à sua frente, ou seria um novo universo na sua barriga?! A vida se direciona para esse novo ser. Seus pensamentos, objetivos, investimentos, tudo para aquele que você ainda nem conhece. O vínculo mãe-bebê começa a se formar ali. Aquela simbiose de gerar um ser humano dentro de si promove uma ligação profunda quase inexplicável. O cuidado com o bebê reflete em cuidados a si mesma, afinal você o carrega dentro de si. A gravidez é euforia, alegria, expectativa, planos e desenhos imaginários de como será a sua vida quando ele vier.

E então você se descobriu mãe. E o grande encontro chegou. O dia do seu renascimento como mulher. As dores do puerpério se tornam reais e o amor explosivo, arrebatador, às vezes pode demorar a chegar e se confunde com a avalanche hormonal deste processo. E por mais livros, encontros de gestantes e conversas com outras mães, o seu pequeno te trará, desde o seu primeiro minuto de vida, os desafios nunca antes enfrentados.

E então você se descobriu mãe. E a luta dos primeiros dias, meses e ano te unem ainda mais fora da barriga do que dentro. Uma batalha vencida juntos, a cada crescimento, a cada quilo ganho, a cada noite mal dormida, a cada marco de desenvolvimento. Você dá o peito, dá o sangue, dá os seus sorrisos, dá seus finais de semana, minutos e todos os segundos para aquele ser tão pequeno, mas que tanto demanda.

E então você se descobriu mãe. Você é feliz e realizada com o seu sonho de vida materializado em uma criança. Mas depois de tanta doação, já não se reconhece como mulher, esposa ou profissional. É hora de cuidar de si mesma porque você finalmente percebe que não adianta cuidar dos outros sem cuidar de si mesmo primeiro.

E então você se descobriu mãe. E descobriu as milhares facetas dessa nova função. Virou a sua vida de cabeça pra baixo, jogou antigos conceitos pro alto e você se reinventou. Numa nova forma eclética, compreensiva e infinitamente tentando, muitas vezes não conseguindo, ser uma pessoa melhor por eles. E então você se descobriu mãe e conheceu a forma de ligação mais visceral do que chamamos de amor.

* Dulce Gayoso é uma das autoras do Blog Mãetamorfose, ao lado de Bruna Monteiro.