Agroecológicos: além do bem-estar alimentar
Foto: Pexels

Agroecológicos: além do bem-estar alimentar

Por Jussara de Paula*

Com a proposta de trazer à mesa práticas da agricultura primitiva, tendo o homem e sua perspectiva de relação com a terra de maneira interdependente, os produtos agroecológicos vem conquistando cada vez mais o conceito dos paladares e lares brasileiros. Mas você sabe como são produzidos?

Diferente dos orgânicos, que utilizam processos mecânicos e de escala industrial, livre de agrotóxicos e fertilizantes químicos, os produtos agroecológicos além da mesma ausência destes materiais, vão mais além.

Sua práticas promovem o resgate de técnicas da agricultura familiar,  indígenas e camponesas, menos agressivas aos ecossistemas, que aliados ao conhecimento científico moderno realizam desde a análise das águas e do solo, até cuidados dos hábitos e necessidades da comunidade e fauna local.

Desta forma busca trazer para o presente, com práticas tradicionais que foram perdidas, considerando por exemplo, o comportamento e manejo do solo de acordo com as estações do ano, com opções sustentáveis para que a terra continue sempre produtiva com o passar do tempo.

Como resultado, são produzidos alimentos altamente nutritivos, duráveis e saborosos, cujo beneficiamento também permite apresentar variações de sabores e texturas de verduras, raízes, legumes e frutas em foma de pães, bolos, compotas, aliados a métodos gastronômicos e fitoterápicos, até então desconhecidas.

Ao adquirir um alimento originado da agroecologia, não se leva para casa apenas um produto, mas um vínculo de amizade, cooperação, bem-estar e sustentabilidade planetária.

*Jussara de Paula é analista de meio ambiente do RioMar Recife.

Formas de se conectar com a natureza na cidade

Deixe seu comentário