Prevenir e cuidar: entenda a importância da vacina contra sarampo
Foto: divulgação/Freepik

Prevenir e cuidar: entenda a importância da vacina contra sarampo

Sarampo é uma doença altamente contagiosa, seu vírus pode ser transmitido através de tosses e secreções e se não for bem cuidada, a doença pode levar à morte. Só em Pernambuco, já foram confirmados 14 casos desde o começo do ano, de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde. Em meio a esse surto, lembrar da importância da vacina é crucial. Por isso, o Viva RioMar conversou com o médico Vicente Vaz, médico assistente da enfermaria de doenças infecciosas do Hospital Universitário Oswaldo Cruz, para explicar como o sarampo se manifesta no organismo e como a vacina é uma importante aliada contra a doença.

1. Como o sarampo é transmitido?

Há doenças com transmissão por via aérea muito intensa. O sarampo é uma delas e essa é uma característica marcante. Tossir, espirrar, falar próximo, são formas de contatos próximos e o período de contágio é longo. O problema é que os sintomas são inespecíficos no início, antes do surgimento das manchas, e dificulta a suspeita do diagnóstico.

2. Para quais sintomas devemos ficar atentos?

Os sintomas iniciais se assemelham a uma gripe, mas com tosse produtiva, febre, olhos vermelhos (conjuntivite), coriza abundante e dor nos olhos. Em seguida surgem as manchas.

3. Em meio a este surto, qual a importância de reforçar a vacina?

Esses períodos de surtos e aumento de casos de doenças infecciosas são muito importantes para lembrarmos da relevância do registro vacinal (carteira de vacina). Todos precisam desse registro. Crianças e adultos. Caso tenha havido extravio, a revacinação é fundamental para doenças altamente transmissíveis como o sarampo. Esse aumento do número de casos só cessará quando houver menos pessoas suscetíveis. O sarampo é uma doença potencialmente grave e mata, sobretudo crianças muito pequenas. Não deve ser menosprezada.

A Vacina

O sarampo é uma doença que pode ser evitada pela vacina tríplice viral, que protege contra sarampo, rubéola e caxumba. Ela é tomada pela primeira vez pela criança aos 12 meses e deve ser tomada novamente até os 29 anos. Os adultos com idades entre 30 e 59 anos devem ser vacinados uma vez. Para quem não sabe se já tomou o número adequado de vacina, a orientação é se vacinar.

Proteja-se contra o sarampo: vacina está disponível no RioMar

 

Deixe seu comentário