Muito prestigiada a noite de lançamento do livro: “Eu me ensinei: narrativas da criatividade popular brasileira”, de Edna Matosinho de Pontes, que aconteceu, nesta quarta-feira (1º). A autora viajou pelo Brasil para conhecer o local de criação de cada artesão retratado na obra. ” O livro é baseado em pesquisa e nas experiências dos artistas. Optei por entrevistá-los onde moram e conhecer o seu contexto natural”, explicou Edna.

O lançamento aconteceu na Sobrado 7 do RioMar Recife, com apoio de Lourdinha Vasconcelos: “A arte popular é a alma deste País. O mundo está globalizado e elas representam a nossa raiz, a nossa história. Por isso, há 30 anos trabalho e valorizo a arte popular e sinto que ela está sempre se renovando”, destacou Lourdinha.

Entre os nomes que foram personagens do livro e estavam com obras expostas e à venda na Sobrado 7, o artesão Antônio Rodrigues de Caruaru, que teve teve sua inspiração dentro de casa. “Eu via o meu pai trabalhar com artesanato e, aos 15 anos, comecei. Depois fui criando gosto e continuo na arte até hoje”, contou Antônio, de 66 anos.

Um dos destaques do trabalho de Antônio exposto na loja é a obra “A farsa dos bichos”, inspirada nos animais, floresta e frutas brasileiros.

Autodidatas

O livro “Eu me ensinei: narrativas da criatividade popular País” é um compêndio raro sobre a obra de 78 artistas autodidatas de todo o País.

“Eu me ensinei sozinha” é a frase cunhada pela artesã Izabel Mendes da Cunha, conhecida como Dona Izabel. Na capa, uma obra do ceramista pernambucano Manuel Eudócio.

Obras em livro expostas no Sobrado 7