Clássicos da literatura em quadrinhos

Clássicos da literatura em quadrinhos

As histórias clássicas, além de uma narrativa que prende a atenção dos leitores, ainda passam vários ensinamentos. É assim com ‘Robinson Crusué’, de Daniel Defoe, que dá lições sobre vencer seus próprios medos como a solidão, ou a ‘Odisseia’, de Homero, que reflete sobre a importância de se cultivar as virtudes humanas. E para tornar as obras atrativas para a criançada, os clássicos ganharam os tons dos quadrinhos, e podem ser encontrados na Livraria Cultura, Piso L2, no RioMar Recife, a partir de R$ 25,90.

» ‘Robinson Crusué’, de Daniel Defoe

O jovem Robinson Crusoé foge de casa e se torna marinheiro. Em suas viagens, passa pelo Brasil, Guiné, Caribe, entre outros lugares do mundo, onde vive suas aventuras. Este livro ainda conta com um dossiê, a fim de auxiliar o leitor na relação entre o texto, o autor e a época em que foi escrito.

» ‘Odisseia’, de Homero

A ‘Odisseia’ é a famosa história do herói Ulisses e das desventuras por que passou no difícil caminho de retorno ao lar. Umas das mais antigas narrativas da literatura ocidental, a ‘Odisseia’ tornou-se obra fundamental já na Grécia antiga – e desde então exerceu uma profunda influência nas artes graças à maneira emocionante como retrata paixões e virtudes humanas em um mundo povoado de deuses.

» ‘A Volta Ao Mundo Em 80 Dias’, de Júlio Verne

Após ter sua aposta aceita, o inglês Phileas Fogg, juntamente com o leal Jean Passepartout, embarcam numa grande aventura da literatura, na qual cada hora é crucial para vencer os desafios que vão aparecendo. A empreitada seria inimaginável sem os progressos tecnológicos da revolução industrial. A cada página, a dupla utiliza um novo meio de transporte, seja uma travessia de barco a vapor, uma viagem de trem, um trecho de bote, outro de trenó, enquanto passam por lugares exóticos e muitas vezes inexplorados.

» ‘Dom Quixote’, de Miguel de Cervantes

De tanto ler antigos livros de cavalaria, Alonso Quijano perde o juízo e resolve levar a vida de um cavaleiro andante. Depois de equipar-se com a armadura herdada dos bisavós e de fazer-se ordenar por um estalajadeiro, transforma-se em Dom Quixote de La Mancha. Na companhia do cavalo Rocinante e do escudeiro Sancho Pança, sai mundo afora em busca de aventuras.

» ‘Guerra e Paz’, de Leon Tolstói

‘Guerra e Paz’ é um romance monumental ao narrar a trajetória de uma ampla gama de personagens fictícios durante um período conturbado da História, um poema de caráter épico ao exaltar o espírito de luta do povo russo, e uma crônica histórica de proporções colossais ao reconstituir minuciosamente as campanhas militares napoleônicas do início do século XIX. Tolstói imprimiu em Guerra e paz a marca de que só os grandes escritores são capazes: transformou seu texto em um manifesto antibélico e produziu uma das mais pujantes histórias de amor da literatura.

Deixe seu comentário