MPT lança campanha de combate ao trabalho infantil e convoca sociedade

MPT lança campanha de combate ao trabalho infantil e convoca sociedade

Nesta terça-feira (12), é celebrado o Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil – prática ainda registrada em vários países do mundo. No Brasil, a cada dia, pelo menos sete crianças e adolescentes são vítimas de acidentes graves, no trabalho. A estimativa é com base no número de acidentes registrados nos últimos seis anos, de acordo com o Observatório Digital de Saúde e Segurança do Trabalho, ferramenta do Ministério Público do Trabalho (MPT) e da Organização Internacional do Trabalho (OIT). Com foco no combate à mão de obra infantil durante o São João e a Copa do Mundo, foi lançada a campanha “Quando a infância é perdida não tem jogo ganho”.

Apesar de chocante, o número de vítimas é maior, já que essa estimativa é baseada apenas nos registros oficiais de acidentes de trabalho. Mais do que perder a infância exercendo atividades precoces, crianças e adolescentes no Brasil inteiro estão perdendo a vida ou sendo mutiladas, vítimas de acidentes graves, em trabalhos insalubres e perigosos.

Segundo dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), órgão do Ministério da Saúde, entre 2007 e 2015, foram registradas no País 187 mortes de crianças e adolescentes, entre 5 e 17 anos, e 518 casos de vítimas que tiveram a mão amputada, no trabalho.

Números preocupantes 

No Brasil, cerca de 2,7 milhões de crianças e adolescentes, na faixa etária de 5 a 17 anos, são explorados pelo trabalho precoce (dos quais 74 mil na Paraíba, sendo 64% do sexo masculino e 36% do sexo feminino), segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad 2015), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Essas estatísticas também são uma amostragem e, portanto, não consideram as vítimas do narcotráfico e nem de outras atividades ilícitas e insalubres.

Para o Ministério Público do Trabalho (MPT), esse é um “jogo” sem vencedores, pois o futuro de milhares de crianças está ameaçado.

A campanha 

Com o slogan “Quando a infância é perdida, não tem jogo ganho”, a campanha faz uma “convocação” de toda a sociedade. O RioMar Recife também apoia esta causa tão importante.

Deixe seu comentário