*Por Sérgio Maffioletti

Os 7 bilhões de seres humanos consomem, atualmente, o equivalente aos recursos de 1 Terra e mais 250 partes dela. Enquanto isso, os ciclos de produção e renovação dos recursos naturais, mesmo com sua alta resiliência – capacidade de recuperação – necessitam de ações de sustentabilidade da sociedade, como forma de minimizar esta situação.

Grupo JCPM lança manifesto pela sustentabilidade

A adoção dos princípios e práticas sustentáveis em nosso dia a dia será capaz de atender às necessidades sociais sem impactar o meio ambiente e permitir as mesmas oportunidades e acessos às gerações futuras.

A sustentabilidade deve refletir em cada indivíduo sua responsabilidade em fazer sua parte para a manutenção da vida no mundo. Governos, sociedade, empresas e entidades da sociedade civil devem se responsabilizar pelo impacto que os hábitos de vida e consumo excessivos provocam à natureza.

O conceito de consumo consciente reflete a atitude de consumir observando o impacto que produtos e serviços têm sobre o meio natural e comunidades. Para isso é preciso reconhecer a interferência que as atitudes possuem no consumo diário e que podem repercutir positivamente ou negativamente.

E como podemos alinhar consumo e sustentabilidade? Optando em adquirir produtos ou serviços de empresas socio e ambientalmente comprometidas com o comércio justo e que priorizem ações e medidas que minimizem o consumo de recursos naturais. Mas o consumidor individual não deve apenas se preocupar em escolher fabricantes de produtos e prestadores de serviços sustentáveis, mas também refletir essa postura no uso correto dos produtos adquiridos, na economia de água e na energia residencial. O mesmo posicionamento se aplica para a reciclagem dos produtos usados e obsoletos para coleta seletiva ou logística reversa que sejam disponibilizadas pelos fabricantes.

Consumo com sustentabilidade requer mudanças de hábito e posturas firmes no uso consciente de produtos (normalmente informado pelo próprio fabricante nas embalagens) e na exploração de recursos naturais, com a consciência de que nossas ações individuais podem transformar as condutas em nossa família, bairro, cidade e até em nosso País.

*Sérgio Maffioletti é gerente de desenvolvimento socioambiental do Grupo JCPM

Praticar para começar: como manter sua geladeira sustentável