Curiosidades sobre os manguezais, conscientização do papel da cada um para a conservação da vida na Terra e o árduo trabalho realizado para mitigar os impactos causados pelos seres humanos no meio ambiente. Esses e outros temas permearam a manhã de crianças do projeto Mães Criativas, de Brasília Teimosa, jovens do Instituto JCPM, estudantes do Ensino Social Profissionalizante (Espro) e pessoas interessadas sobre o assunto, que participaram das workcinas realizadas durante o Jogando Limpo com o Mangue, evento promovido pelo RioMar Recife, que teve início nesta quarta-feira (25).

https://vivariomarrecife.com.br/agenda/riomar-homenageia-dia-do-mangue-com-show-e-acoes-educativas/

A bióloga e mestra em Oceanografia Laís Paiva deu início ao ciclo das palestras, com um panorama geral sobre os mangues. Além dos conceitos teóricos, a pesquisadora, que atua pelo Instituto BiomaBrasil, também trouxe algumas curiosidades sobre o ecossistema e destacou a importância do evento. “Essa é uma oportunidade ótima de poder trocar conhecimentos sobre algo tão importante, que é o meio ambiente. É fundamental engajar as pessoas em prol da conservação da vida”, afirmou Laís.

A bióloga Laís Paiva, do Instituto BiomaBrasil, ressaltou a importância dos manguezais.

A vida, inclusive, foi o tema principal do segundo palestrante, o também biólogo pela Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) André Moreira, que integra a Fundação Mamíferos Aquáticos. “A gente chega a receber até mil tartarugas por ano apenas no trecho do litoral entre Alagoas e Bahia. Imagina a quantidade destes e outros animais que existem ao longo da costa brasileira e não conseguem obter ajuda? Por isso que quando vemos uma sala cheia de jovens como essa, o sentimento é de dever cumprido em passar uma mensagem sobre os impactos da atividade humana sobre os ambientes”, relatou André.

O pesquisador da Fundação Mamíferos Aquáticos, André Moreira, acredita que a conscientização é o caminho para reduzir os impactos sobre os ecossistemas.

As atividades foram finalizadas com a palestra de Raqueline Monteiro, bióloga pela Universidade Federal de Pernambuco, que manteve a ressalva dos cuidados que se deve ter com o descarte dos resíduos no meio ambiente. A pesquisadora focou sobretudo nos objetos produzidos com plásticos e que interferem diretamente na saúde da natureza.

O gerente de desenvolvimento socioambiental do Grupo JCPM, Sergio Maffioletti, propõe o engajamento entre as pessoas em benefício do meio ambiente.

O gerente de desenvolvimento socioambiental do Grupo JCPM, Sergio Maffioletti, avaliou positivamente o primeiro dia do evento. “O RioMar se posiciona a favor do mangue e dos princípios sustentáveis desde a sua obra. Esse compromisso foi reforçado, recentemente, com o lançamento do Manifesto de Sustentabilidade, que alinha todos os empreendimentos do grupo na direção do uso responsável dos recursos disponíveis. Por isso que nossas ações extrapolam os muros e partem para engajar as pessoas. Acreditamos que é através da coletividade que beneficiamos o meio ambiente”, destacou Sergio.

Além das workcinas, foi montada uma exposição da Fundação Mamíferos Aquáticos, no Piso L3, próximo ao Roller Dance, com banners e exemplares de animais marinhos, com acesso gratuito, até o próximo domingo (29).

Jogando Limpo com o Mangue

É celebrado nesta quinta-feira (26) o Dia do Mangue, e para marcar a data, o RioMar Recife, com o apoio do Instituto JCPM, da Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana do Recife (Emlurb) e da Secretaria de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente, desenvolve o Jogando Limpo com o Mangue, com diversas ações como oficinas, exposições, apresentações culturais, coleta solidária e show com a banda Cascabulho, a partir das 20h, na Praça de Alimentação.

A ação teve início no dia 25 com a oficina “Poluição dos plásticos e seus impactos em áreas marinhas e manguezais”, das 9h às 12h, no Instituto JCPM.

Já no dia 26, acontece o Pimp My Mangue, com ações e saberes na proteção dos manguezais, das 8h às 12h, na área externa do RioMar. As atividades envolvem exposição da Fundação Mamíferos Aquáticos, apresentação cultural com o Maracatu Escola Mangue e coleta solidária. A partir das 20h, se apresenta, gratuitamente, na Praça de Alimentação do mall, o grupo Cascabulho, um dos representantes da cena manguebeat, com muita sonoridade.

As ações são gratuitas e abertas ao público.

Grupo JCPM lança manifesto pela sustentabilidade