Comer ao sabor da estação: a importância das frutas da época

Comer ao sabor da estação: a importância das frutas da época

Por Jussara de Paula*

Com a chegada de dias mais quentes é comum o aumento do consumo de frutas de diversas qualidades. Sejam inteiras ou em outras apresentações – bebidas, doces, prato principal ou sobremesas- comer frutas da estação pode ser muito bom para o seu bolso, mas também para a sua saúde e o meio ambiente.

Remodelando escolhas: descartáveis que podem ser evitados

Primeiramente, uma das vantagens está em ter o preço mais baixo pela lei da procura e da oferta, ou seja, você economiza! Além disso, ao comprar produtos fora da época natural, provavelmente, eles serão transportados de outro lugar, geralmente bem distante. Sendo colhidos antes do tempo, ainda muito verdes, amadurecem no caminho e perdem vitaminas e nutrientes. Isto sem falar na emissão de carbono, no prejuízo e desperdício sofridos no deslocamento.

A prática de um estilo de vida sustentável  permite entender esta dinâmica e exercitar o consumo responsável. Para tanto, o ideal é comprar de fornecedores próximos. Além disso, há grande probabilidade dos alimentos comercializados fora da safra natural sejam resultado de técnicas de cultivo que podem ser nocivas ao solo, ao agricultor e ao consumidor, com o aumento do teor de água e diminuição dos nutrientes.

No entanto, se você consome  produtos orgânicos, a boa notícia é que este cultivo permite ampliar a oferta de frutas – e também de vegetais e legumes – o ano todo, fazendo com que amadureçam fora da época, mas respeitando o ciclo natural. Assim, é possível consumir o ano inteiro hortifrutis de forma sustentável.

Acompanhe as frutas de cada época e seja bem-vindo a novos paladares!

Abacate: Fevereiro, março, abril, maio e junho.

Abacaxi: Dezembro e Janeiro

Acerola: Outubro e novembro

Banana: Janeiro, fevereiro, março, junho e outubro.

Goiaba: Fevereiro e março.

Jabuticaba: Setembro e outubro.

Laranja: Janeiro, agosto, setembro, outubro, novembro e dezembro.

Maçã: Fevereiro, março, abril e maio.

Mamão: Setembro, outubro e novembro.

Manga: Novembro e dezembro.

Maracujá: Janeiro e fevereiro.

Melancia: Janeiro

Melão: Janeiro, outubro, novembro e dezembro.

Mexerica/Tangerina: Agosto, setembro e outubro.

Uva: Janeiro, fevereiro, março e dezembro.

Fonte: Conselho Federal de Nutrição

*Jussara de Paula é analista de meio ambiente do RioMar Recife.

Deixe seu comentário