O ritmo que une gerações e está presente na identidade do povo brasileiro foi o escolhido para abrir a agenda de homenagens ao Dia dos Pais, nesta sexta-feira (3). E ninguém melhor do que Jorge Aragão, dono de uma voz inconfundível, para honrar o samba e fazer do RioMar um grande palco de celebração, no Piso L3.

O cantor, um dos maiores ídolos entre os sambistas, deu início à apresentação com o clássico “Papel de Pão”, e quem estava presente assistiu um público emocionado cantando em coro o refrão “Quando li o bilhete que encontrei/Estava escrito num papel de pão/Foi o que arrasou meu coração.”.

Entre a multidão de fãs, Nivaldo dos Santos, de 44 anos, estava acompanhado da esposa Fabiana Nascimento e da filha Maíssa. “O samba está no nosso sangue. Passa de pai pra filha. Inclusive, sou sambista e faço parte de um grupo que toca o ritmo e assistir Jorge Aragão é um presente”, afirmou Nivaldo após revelar que curte o cantor desde que era um garoto.

Nivaldo dos Santos afirma que o samba está no “sangue” da família.

E por falar em presente, Erasmo Almeida sentiu-se contemplado com o show em celebração aos pais. “Lá em casa todo mundo gosta de samba. Começamos a assistir na Praça de Alimentação, e depois viemos curtir mais de perto. As crianças adoram”, comentou Erasmo.

Erasmo Almeida sentiu-se contemplado pelo show em homenagem ao Dia dos Pais.

Sobre cantar no Recife, Jorge declarou: “É diferente cantar aqui. A primeira vez que vim ao Recife, tem mais de trinta anos. Às vezes eu penso que já trabalhei tanto nesta área que talvez as pessoas não encarem mais da mesma forma, mas todas as vezes é desse jeito. Todas às vezes tem essa simpatia, essa sinergia, essa troca natural, como se estivesse todo mundo apaixonado. A música Malandro, por exemplo, é simples, singela, tem mais de 50 anos. Eu canto aqui e parece que é um sucesso que lancei ontem. Não dá para explicar”.

“É lindo, não tem parâmetro para falar o que vivi aqui hoje. Só me dá âninimo porque há muito tempo tô fazendo isso, daqui a pouco me aposento, mas não consigo porque as pessoas continuam gostando e cantando junto comigo”. Jorge Aragão

A aposentada Edvirgem Souza, 69 anos, moradora do Pina, já foi atrás de Jorge Aragão até em São Paulo, de tão fã que é do sambista. Chegou no RioMar cedinho, às 17h30, para ver o sambista. “Meu coração tá uma alegria só. Nunca tinha visto ele assim, tão pertinho. E de graça? Melhor ainda! Tô muito emocionada”, disse ela, muito emocionada, que acompanhou todas as músicas durante o show, cantando e sambando, claro.

As homenagens ao Dia dos Pais seguem no próximo dia 11, com o poeta e artista popular Bráulio Bessa, que fará uma palestra-espetáculo, a partir das 20h, no Piso L3, gratuitamente.