Está com insônia? Saiba como cuidar do sono na quarentena
Foto: Freepik

Está com insônia? Saiba como cuidar do sono na quarentena

Desde o começo do isolamento social, as pessoas presenciaram intensas mudanças nas suas rotinas. Uma das consequência dessas alterações é a desregulação do sono. Isso mesmo. Houve uma alteração no ritmo que todos estavam acostumados, e isso faz com que o corpo tenha uma reação. Por isso, muitos estão tentando lidar com a insônia ou até o aumento do sono. Pensando nisso, o Viva RioMar conversou com a fisioterapeuta e consultora do sono Lidiane Santana (@obicho.preguica). Ela nos deu algumas dicas para ter um sono de qualidade durante a quarentena. Dá uma olhada:

Saiba como cuidar da postura durante o trabalho em casa

1- Estabeleça uma rotina regular de sono. O seu relógio biológico precisa trabalhar sincronizado! Acorde e durma no mesmo horário. Incluir e organizar as tarefas do dia com programação colaborará com a construção dessa rotina.

2- Atenção ao ambiente: escuro, silêncio e organização são aliados importantíssimos. O hormônio melatonina (responsável por regular o relógio biológico) só irá ser produzido e liberado de forma satisfatória na ausência ou quase ausência de luz.

3- Afaste os eletrônicos do quarto! Isso inclui televisores, celulares e afins. Esses estímulos visuais, auditivos e luminosos comprometem a qualidade do sono, na medida em que atrapalham o desenvolvimento das fases do sono

4- Evite o consumo de bebidas estimulantes como cafeína à tarde e à noite. Esses psicoestimulantes reforçam a vigília e prejudicam o início do sono. Seus efeitos podem levar de 8 a 10 horas para desaparecer.

5- Atividade física é lei! Pratique atividades diárias pela manhã ou/e a tarde de preferência. Aproveite para se expor ao sol e estimular sua vitamina D. Isso colaborará com a regulação hormonal e qualidade de vida.

6- Evite permanecer períodos longos no quarto acordado. O cérebro precisa entender que a cama tem função de sono e se preparar para isso. O quarto precisa ser atraente e inspirar tranquilidade.

7- Se for cochilar atenção ao tempo: não ultrapasse 40 minutos, preferencialmente após o almoço. Se existirem queixas de insônia tente evitar esses cochilos e observar.

8- Construa um ritual de sono: música tranquila, banho morno, aromoterapia com lavanda, sons tranquilizantes, leituras leves, chás de mulungu, camomila dentre outros podem ser aliados.

9- Atenção ao horário de alimentação e a qualidade da mesma. Dietas hipercalóricas, com excessos de carboidratos e gorduras, especialmente próximo ao horário de dormir podem colaborar com transtornos como refluxo gástrico esofágico, por exemplo, e atrapalharem o sono.

10- Avalie se de fato possa existir algum transtorno do sono. Fique atento a: ronco, apneia do sono (parar de respirar dormindo), sonolência diurna excessiva, cansaço em excesso, irritabilidade diurna, dor de cabeça matinal, ressecamento das vias aéreas, lapsos de memória, ganho de peso importante, e outras queixas que possam estar associadas a má qualidade de sono. Não hesite em procurar um profissional especialista em sono. Os distúrbios do sono tem tratamento de forma multidisciplinar e diagnostico médico. Nada de automedicação!

Ela ainda ressalta “Nada é estático. O momento é difícil. Exige resiliência e paciência! É normal sofrer, sentir-se fragilizado e aparecerem noites com maiores dificuldades. Permitam-se errar em busca do acerto. Desejo dias mais felizes e uma excelente noite de sono”.

Deixe seu comentário