A Disney planeja diminuir a velocidade no número de estreias da franquia “Star Wars”, declarou o presidente do grupo, Bob Iger, que reconheceu que foi um erro lançar um capítulo da saga a cada ano.

‘Capitã Marvel’, sobre a heroína Carol Danvers, ganha primeiro trailer

“Tomei uma decisão sobre o cronograma (de estreias) e agora, quando olho para trás, vejo que cometi um erro, e assumo a culpa. Fui um pouco rápido demais”, assinalou Iger em uma entrevista ao Hollywood Reporter publicada nesta quinta-feira (20). “Podem esperar uma desaceleração, mas não significa que deixaremos de fazer filmes”.

A Disney programou estreias anuais de filmes relacionados a “Star Wars” desde o lançamento de “Star Wars: o despertar da força”, em 2015, fazendo com que muitos membros da indústria considerassem que podia acabar assustando os fãs mais furiosos.

A mais recente estreia, “Han Solo: uma história Star Wars”, foi um relativo fracasso comercial, com uma bilheteria de 400 milhões de dólares em todo o mundo, o que levou a pensar nesse esgotamento da história.

O próximo capítulo da saga original de Star Wars, o episódio IX, está previsto para dezembro de 2019.

A Lucasfilm, que foi comprada pela Disney em 2012, anunciou em fevereiro que os criadores de “Game of Thrones” realizarão uma nova trilogia sobre a épica guerra espacial.

Os filmes de David Benioff e D.B. Weiss se distanciarão da trama principal da família Skywalker e da nova trilogia que será desenvolvida por Rian Johnson, o roteirista e diretor de “Star Wars: os últimos Jedi”.

“Estamos em um ponto em que vamos começar a tomar decisões sobre o que virá” depois do episódio IX, afirmou Iger. “Mas acho que seremos mais cuidadosos com o volume e o espaço de tempo”.

Fonte: MundoBit

Lista Marvel, de Homem de Ferro a Vingadores: Guerra Infinita