Entenda como amenizar os efeitos causados por temperaturas mais baixas no nosso corpo

Com a época de chuva e frio se aproximando, o tempo pode ser usado como desculpa para não praticar atividade física, principalmente para aqueles que não fazem com regularidade. Com a temperatura mais baixa, nosso corpo tende a procurar abrigo e conforto e, com isso, além de ficar mais preguiçoso, fica suscetível também a ingerir alimentos mais calóricos. Mas nenhum desses motivos deve ser usado como empecilho para ficar parado. E para aqueles que gostam se exercitar ao ar livre, é necessário ter uma atenção maior em alguns pontos.

Por causa do clima mais frio, o corpo precisa de uma melhor preparação. Os exercícios de aquecimento são importantes para o corpo se preparar para a parte principal do treino. “Durante o aquecimento devemos explorar movimentos que melhorem cada vez mais as nossas amplitudes de movimentos e mobilidade articular. Por isso, para não perder o rendimento nas corridas, por exemplo, ou até mesmo se lesionar, é indispensável um bom aquecimento”, comenta Ray Vasconcelos, professor da Cia Athletica.  Durante o período de temperaturas mais baixas, o risco de estiramento muscular tende a aumentar porque o próprio frio faz com que os músculos se mantenham em maior tensão.

Também se torna comum por causa do clima mais ameno, escutar pessoas reclamando de dores nas articulações. Com o tempo mais frio, nosso corpo entra em estresse físico natural e várias ações fisiológicas são tomadas como forma de defesa para manter o equilíbrio da temperatura.  “Em alguns casos, principalmente em pessoas mais idosas, pode ocorrer esse tipo de dor nas articulações. Isso de dá pelo fato delas não estarem tão irrigadas e prontas para as atividades. Devemos sempre tentar manter nosso corpo em calor, por isso o uso de roupas de frio é recomendado até mesmo para as práticas de exercícios”, explica o professor. Esse tipo de dor pode se manifestar, mas não é determinante para a prática da atividade física.